FALE CONOSCO:

Av. Dom Luiz do Amaral Mousinho, 500

CEP: 14340-000 - Brodowski-SP

contato@multbeef.com.br

+55 (16) 3664-7000

Mult Beef nas

redes sociais:

Arilson Silva, o Ariman, quebra o recorde sul-americano de 48h que durava 19 anos

Arilson Silva, o Ariman, de 49 anos, saiu de Brodowski com destino à Argentina com o objetivo definido: vencer as 48h da Ultramaratona Internacional Termas de Rio Hondo. Retornou ao interior paulista nesta semana com um feito maior ainda. Entre 17 e 19 de maio, em Santiago Del Estero, na Argentina, Ariman não apenas venceu a competição - que teve 36 concorrentes - como quebrou o recorde sul-americano das provas com duração de 48 horas ao atingir 370,5 km.



Ariman venceu com folga. O segundo colocado da Ultramaratona Internacional Termas de Rio Hondo, o mexicano Marco Antonio Zaragoza Campillo, fechou as 48h percorrendo 327 km. Ou seja, o ultramaratonista de Brodowski praticamente correu uma maratona (43,5 km) a mais que o vice-campeão. Os 370,5 km dentro do período de 48h representaram 247 voltas de Ariman no percurso da prova, 29 voltas a mais que o segundo colocado e 38 a mais que o terceiro colocado, o argentino Javier Zanino (313,5 km). O recorde sul-americano anterior das ultramaratonas de 48h pertencia ao brasileiro Luciano Prado dos Santos, em que em 2000 somou 365 km nas 48h da 17ª Run Across The Years Track Race, nos Estados Unidos. Ariman superou o recorde 19 anos depois. Esta foi ainda a terceira melhor marca do mundo na temporada 2019 - as duas primeiras são de atletas nascidos em outros continentes. "Eu estava muito preparado. Sabia como e o que deveria fazer. Agora só quero agradecer. Agradecer à Prefeitura Municipal de Brodowski, ao Prefeito José Luis Perez, ao Secretário de Esportes Waldir Benetti, ao organizador da prova Jose Federico Vittar, ao meu técnico Mariano Moraes, aos patrocinadores e a todos que fazem parte dos meus projetos. Jesus no controle, sempre", comentou Ariman após tornar-se campeão da Ultramaratona Internacional Termas de Rio Hondo, na Argentina.

Fonte: Vai Correndo